Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

"A minha história mais que perfeita acaba aqui.

Mas eu abro a boca num bocejo e esfrego os olhos piscos, teimando em me vestir da vida, sempre renovada, que sei que cada dia terá para me oferecer.

(...)" 

(Do excerto final de "Memória Alada")

 

publicado às 11:43


6 comentários

De Existe um Olhar a 30.12.2020

Que cada dia te ofereça o melhor.
Feliz ano de 2021, com paz e saúde
Beijinhos Fá .

De Anónimo a 20.02.2021

Adorei a citação!
Bjins de bom fim de semana.
CatiahoAlc.

De Anónimo a 31.03.2021

Hoje venho aqui desejar um bom dia e dizer que seu blog é muito bonito.

De Fá# a 31.03.2021

Muito grata!
(Gostaria de poder retribuir o comentário, mas esqueceu-se de deixar identificação...)

De Jorge Orvélio a 01.07.2021

Acredito que as histórias nunca acabam. Os autores, submergidos numa espécie de impaciente displicência, tendem a fantasiar uma história com princípio, meio e fim. Com um sentimento tão humano e mortal, decidem-se a demarcar o seu terreno com uma cerca: nada mais entra e, em muitos casos, nada mais sai. Felizes os que percebem que cada dia que nasce é uma página nova na história de cada um de nós.
Adorei o excerto do seu texto, Fatinha. Parabéns.

De Fá# a 01.07.2021

Muito grata pelo seu comentário.

É verdade, as histórias só acabam quando as deixamos acabar. Neste caso, o que acabou foi aquele mais que perfeito de um pretérito que evoluiu para outros acordes. Não sustenidos, nem bemóis, mas menores. O que não os fará mais pequenos se, como bem diz, houver a percepção da nova página da vida a cada dia, a escrever com afinco e, sobretudo, amor.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D


Pesquisar

Pesquisar no Blog